Oct
27

Como no cinema…

By Nomina Design  //  colunas, World Fashion + Varejo  //  Comments Off on Como no cinema…

Que muitos clássicos do cinema influenciam o design de  vitrines, isto não é novidade. Mas o interior das lojas inauguradas recentemente são muito mais que inspirações trazidas de cenários e cenas de filmes. Sejam de ficção científica, suspense, romance, drama, aventura ou animação, os estilos misturados a uma boa dose de surrealismo, transportam o visitante a mundos recriados.

Brave New World

A Opening Ceremony de Tóquio pode ser considerada a reformulação total das tradicionais lojas de departamentos, através do conceito ‘boutique como um mini mall’. A primeira loja da marca fora dos Estados Unidos localiza-se em Shibuya e tem 1.858 m² distribuídos em 8 andares, cada um com tema diferente e merchandising exclusivo. Entre as marcas e designers estão Alexander Wang, Other Music, Nom de Guerre, Chloë Sevigny, Pendleton, Peter Jensen, The Row, etc.

Com as informações dos designers responsáveis pelas marcas, a americana Commune Design criou vários níveis repletos de mundos diferentes e sem fronteiras definidas separando um do outro. A inspiração principal é a cultura americana que figura com seus parques, os clássicos lares americanos com a arquitetura vitoriana, a herança indígena e os artesanatos dos nativo-americanos. O primeiro andar é ‘a casa sem paredes’; o terceiro, ‘a cidade do futuro’, com divisórias reflexivas em forma de diamante; e o quarto, ‘a casa com móveis de aglomerado’. Criaturas exóticas como lhamas e avestruzes “desfilam” pela loja ao lado de animais da fazenda, como os porcos e cavalos, servindo como displays expositores.

 

Ainda em Tóquio, no bairro Aoyama, Nature Factory é o nome da instalação na Diesel Denim Gallery criada pelo escritório Suppose Design. Os 65 m² da loja foram invadidos por tubulações industriais de PVC que se elevam multiplicando-se em galhos até o teto e se entrelaçam como videiras. As dramáticas sombras produzidas pelos galhos são reais ou simplesmente pintadas pelas mãos do artista Shuhei Nakamura.

Alice no País das Maravilhas

Aos 102 anos, a loja de departamentos Selfridges, localizada na Oxford Street em Londres, renova os 2.400 m² do 3º piso para atrair desde os teenagers até os post-Boomers com uma seleção de 64 marcas renomadas de jeans e moda contemporânea criadas por jovens estilistas britânicos e americanos.  Agora chamado de 3rd Central, o espaço não tem a estrutura de uma loja de departamentos e está mais para uma galeria de arte com suas instalações flexíveis o bastante para acompanhar as mudanças das tendências da moda. O escritório londrino FAT (Fashion Architecture Taste), responsável pela transformação, dividiu o espaço em 03 áreas.

A primeira é uma parede de 26m de jeans – a maior da Europa. Um trio formado por árvores feitas de tubos de metal e madeira emoldura com um emaranhado de galhos as extensas prateleiras de jeans em amarelo que se unem com o ‘supergrafismo’ também amarelo no piso. A área reservada aos Básicos é simples e bem-humorada. Elementos desproporcionais no estilo dos que aparecem no filme Alice no País das Maravilhas servem de expositores, como os ‘máxi-cabides’ que funcionam como uma arara de teto. O espaço Contemporâneo, que lança jovens estilistas, é delimitado pelo trecho em resina laranja no piso. Tubos cromados muito polidos contornam o espaço de cada estilista.

Famosa no mundo da moda, a sueca H&M lançou sua primeira coleção de roupa para casa, a H&M Home. Inicialmente uma loja online, ela agora se movimenta para uma série de lojas físicas. A  Home Reflections, primeira instalação em Estocolmo, Suécia, reflete o mundo através de um espelho e explora as relações sempre mutáveis entre a identidade e estilo. A combinação de espelhos e móveis suspensos nos faz lembrar de uma cena da história de Alice no país das maravilhas em que a menina cai no buraco do coelho e vê tudo de cabeça para baixo. O efeito foi criado através de impressão P&B de imagens de móveis sobre chapas de MDF recortadas e montadas para formar um 3D. Uma mesma montagem foi unida invertida como uma imagem espelhada. Cada lado, porém, demonstra um estilo diferente com produtos à venda na loja, por exemplo: almofadas coloridas de um lado e neutras de outro. Cada conjunto foi pendurado à meia-altura e espelhos foram posicionados no piso e no teto proporcionando novos ângulos de visão e diferente experiência de compra.

The End

Por Noemi Saga, diretora de criação da Nomina Design.
Esse texto foi publicado na edição 31 da revista World Fashion + Varejo, na coluna + Sua loja.

Comments are closed.