Browsing articles tagged with " homepost"
Sep
24

Moda, Arquitetura e Design Sob Holofotes

By Nomina Design  //  colunas, World Fashion + Varejo  //  Comments Off on Moda, Arquitetura e Design Sob Holofotes

Nessa edição, trazemos boas propostas brasileiras reconhecidas lá fora, ao lado de um nome já consagrado no mundo fashion. Em comum a todos está o foco na identidade e em valores culturais.

O Design Museum em Londres anunciou 76 indicações ao prêmio de design do ano de 2014, nas categorias de arquitetura, produto, móveis, moda, gráfico, digital e transporte. Todos os projetos estarão expostos no museu de 26 de março a 25 agosto de 2014.  O vencedor de cada categoria e o vencedor de todas serão anunciados no fim deste ano.

No que se refere à arquitetura e à moda, nos enche de orgulho três indicações, sendo que duas delas são os projetos brasileiros Praça das Artes em São Paulo projetada pelo escritório Brasil Arquitetura e a coleção de inverno 2014 do estilista mineiro Ronaldo Fraga. A outra que também é tema da nossa coluna é a fachada da loja Paul Smith em Mayfair, Londres.

Mesmo pertencendo às categorias diferentes, em comum apresentam referências da história local e usos de materiais considerados rústicos ou brutos e que paradoxalmente nos trás sensação de leveza, de acalento, de conforto sem falar nos detalhes estéticos refinados, o que os tornam tão contemporâneos.

Praça das Artes

Vejam o projeto de expansão da Praça das Artes, situado numa região central da cidade sofrida pelo declínio econômico por décadas. O prédio histórico é a memória física e simbólica da cidade do final do século 19  para o início do século 20  e abriga o Conservatório Musical antes mesmo da existência do teatro Municipal na região. Mantido e restaurado, foram incorporados a ele, grandes volumes de concreto, elevados do nível da rua para criar espaços públicos acessíveis com passagens que interligam as três ruas que fazem suas fronteiras: uma praça de verdade. Um lugar que reúne pessoas para desfrutar de dança e de música.

 

Blog_PracaArtes_jpg

 

O Sertão de Ronaldo Fraga

Uma paisagem única do sertão brasileiro, a caatinga, inspirou a coleção de inverno 2014 do estilista Ronaldo Fraga através da aparência rústica do couro e dos tons terrosos para os esverdeados dos cactos, amarelos e alaranjados solares, além do azul do céu.

O couro com arranhões e marcas causados pelos galhos secos e cactos, normalmente,  desprezado nos curtumes, se tornam estampas naturais nas peças que se traduzem femininas pelo desenho do estilista.

RonaldoFragablog

 

Fachada de Paul 

A loja Paul Smith, situada na 9, Albemarle Street foi ampliada com junção do prédio vizinho e a fachada revestida de ferro fundido…  É de tirar o fôlego!

Paul Smith queria que a sua loja refletisse o contexto do entorno na área de conservação da histórica Mayfair.

Pensando nisto, os arquitetos da empresa britânica 6A Architects, resolveram utilizar um material muito tradicional e familiar em Londres, presente discretamente nas ruas da cidade: o ferro fundido que aparece em muitos equipamentos urbanos como trilhos, tubulações, grelhas, varandas e postes de iluminação. Estes, são todos ainda moldados em fundições fundadas há mais de 100 anos e que até hoje empregam técnicas tradicionais que foram desenvolvidos na Idade do Bronze.

A fachada foi recoberta por um padrão sinuoso de círculos entrelaçados que foram fundidos em chapas de ferro, tornando-se uma balaustrada aberta através janelas do primeiro andar. Ele reinterpreta e abstrai a rusticidade da construção georgiana e a linguagem ornamental esculpida na fachada de loja do século 18.

Blog_PaulSmith_Fachada1

Através da repetição desta forma típica do período da Regência, o padrão criado ganha complexidade óptica com o jogo de luz e sombra transformando-se em uma textura de superfície profunda. Esta superfície é ainda valorizada por marcas do processo de  fabricação comuns na fundição e a pátina natural do ferro fundido.

Blog_PaulSmith_fachada2

Janelas curvas se projetam entre as texturas do ferro escuro formando vitrines luminosas. Os outros andares da fachada foram pintados de preto para mimetizar a construção vizinha.

Na entrada da loja, os painéis de ferro fundido formam uma curva para dentro em direção a porta de carvalho manchado que fica recuada, fazendo referência ao molde e leito de areia preparada para o metal fundido.

Um degrau de ferro delicadamente curvado evoca passos do passado. Com o tempo, a entrada de ferro vai se polindo sob o pé, registrando a vida do edifício em seu material.

Blog_PaulSmith_fachada3

Nas roupas criadas por Paul Smith existe o elemento surpresa sempre a ser encontrado, muitas vezes como um detalhe. Na fachada também há detalhes sutis: o trio de pequenos desenhos de Paul fundidos diretamente em painéis espalhados pela fachada. Descubram um gato, uma bota e um pássaro.

Blog_PaulSmith_fachada_gato

Blog_PaulSmith_fachada_sapato

Blog_PaulSmith_fachada_passaro

O interior de três  andares tem  três áreas principais. Cada uma com sua peculiaridade de sensação. E é aqui que encontramos os mínimos detalhes pensados por Paul Smith.

A área das mulheres é espaçosa, inspirado em um mix entre a rica história da arte de Mayfair e estúdio da artista e escultora Barbara Hepworth. Racks esculturais expõem as coleções de roupas e armários exuberantes exibem os acessórios. As paredes do departamento de sapatos são uma injeção de diversão, decorado com mais de 26.000 peças de dominó!

Blog_PaulSmith_Domino1

Blog_PaulSmith_Domino2

A área dos homens tem estilo modernista e masculino com móveis feitos em bronze e madeira bruta em forma orgânica. Smith se orgulha do piso de limestone e blocos madeira com os nós e veios bem aparentes. Um arco de ferro preto exibe a alfaiataria e ao fundo três janelas amplas dão vista para um pequeno jardim.

Blog_PaulSmith_masculino

A área de mobiliário tem um estilo de galeria com paredes brancas e piso de limestone. Este espaço é bastante flexível para poder, durante o ano, exibir tesouros únicos e inesperados; algumas peças originais e alguns que recebem um novo sopro de vida com um tecido de Paul Smith.

Blog_PaulSmith_mobiliario

O edifício recebeu outra característica vibrante: uma escadaria cor cobalto e verde brilhante. Como se fosse uma passarela suspensa,  essa escada cria uma divisão entre as áreas.

Blog_PaulSmith_escada

As vitrines são mudadas frequentemente e apresentam roupas, arte e mobiliário.

Brasileiros na arquitetura e na moda, e uma loja entre os indicados no Design of the Year 2014.

Aplausos!!!

 

Fotos: Divulgação

Por Noemi Saga, diretora de criação da Nomina Design

Esse texto foi publicado na edição 146 da revista World Fashion+Varejo, na coluna +Sua Loja

Jun
5

Necessária Renovação

By Nomina Design  //  colunas, World Fashion + Varejo  //  Comments Off on Necessária Renovação

Ao unirem-se à arte, grandes marcas globais da moda inovam e valorizam seus pontos de venda e o próprio discurso de comunicação.

No mercado da moda, a tradicional cadeia formada entre os produtores de matéria-prima, indústria têxtil, fábricas confeccionistas, criadores de moda, ponto de venda e consumidor final já não é mais a mesma. Podemos dizer que a constante busca por renovação, característica básica da moda, traz sempre muitas novidades como em novas tecnologias de matéria-prima, métodos ou máquinas inovadoras na produção, novas estratégias de renovação da marca, além de tendências que precisam ser COMUNICADAS ao público final.

Comunicar tantas informações técnicas de maneira criativa e surpreendente para chamar a atenção e despertar o desejo não é nada fácil.

E não são mais as mesmas as maneiras de transmitir tantas novidades.

Hoje, o que percebemos, mais do que nunca, unidos a esta cadeia existe sempre a figura dos super-geniais-talentosos-criadores.

Já vimos as parcerias de sucesso entre a Louis Vuitton com os artistas plásticos japoneses Takashi Murakami e Yayoi Kusama, aumentando a popularidade e rejuvenescendo da marca.

Designers, artistas plásticos, arquitetos e estúdios criam incríveis ambientes de lojas, como as flagships, cenários para desfiles e vitrines.

Ambientes  que comunicam!

 

REALTY LAB

Reality Lab Project Team é o nome da equipe de pesquisa e criação de produtos da marca Issey Miyake e liderada pelo estilista homônimo.

Tokujin_IsseyMiyake 3_blog

 

No projeto da loja Reality Lab Issey Miyake, em Tóquio, o arquiteto e designer japonês Tokujin Yoshioka brincou com a ideia de laboratório: transmitindo na experiência de compra uma viagem aos conceitos da marca e assim torna os produtos em si, mais que especiais!

 

NIKE

Para divulgar a coleção Tech Pack, vestuários de alta performance com proteção térmica, a Nike contratou o estúdio WeShouldDoItAll para criar instalações com tema: “Warmth Without Weight”, algo como calor sem peso.

Foram criadas instalações expostas em duas lojas de NYC. Uma  na loja de 582m2, na estação Moynihan, e outra na flagship da Nike de 74 m2.

As duas instalações são displays baseados em noções de leveza, camadas e calor.

 

Nike _1_blog

 

O conjunto consistia de um cubo de acrílico vermelho (=calor) transparente extrudado (=leveza), fatiado, e as fatias  distanciadas uma da outra para formar uma série de vitrines de dupla face com 3,6 de altura cada uma.

O interior das vitrines que foram iluminadas por lâmpadas recobertas com gel na cor vermelha combinado ao restante do ambiente monocromático em preto com piso brilhante e cortinas escuras, davam a sensação que as jaquetas penduradas por fios transparentes, flutuavam.

 

Nike_blog

 

A instalação era como se um grande bloco tivesse sido rompido em várias fatias, revelando produtos impecáveis, que resistiram intactos a ação do mais quente dos testes!

 

Diretores de criação, estilistas e fotógrafos juntos na produção de campanhas. 

Quem é Mario Testino?

 Nos anos de 1970, essa indagação foi feita pelo então editor da revista francesa Marie-Claire. Na época, Mario Testino estava no início de sua carreira… Mas hoje, a resposta é fácil!

 Mario Testino, Kate Moss, London, 2006

 

No mês março, o museu MALBA em Buenos Aires, inaugurou a exposição do peruano Mario Testino, um dos fotógrafos mais influentes no mundo da moda internacional. Em agosto, será a vez de São Paulo receber suas inconfundíveis imagens. Fotos que fizeram parte de campanhas publicitárias de marcas de moda que estampam fachadas, interiores de lojas, outdoors e revistas entre elas Vogue e Vanity Fair, agora serão expostas em museus. Isso prova que a moda, quando se liga à arte, encontra o mais alto nível de comunicação.

 

Fotos: Divulgação

Por Noemi Saga, diretora de criação da Nomina Design

Esse texto foi publicado na edição 145 da revista World Fashion+Varejo, na coluna +Sua Loja

May
26

Salas para muitas atividades

By Nomina Design  //  identidade, projetos residenciais  //  Comments Off on Salas para muitas atividades

Nossa missão neste projeto foi adequar o apartamento todo que já havia passado por uma grande reforma às necessidades e à personalidade do casal.

Neste post, destacamos a área social onde a solução ficou por conta de um novo layout mais funcional e móveis projetados e executados em marcenaria.

Para a juíza que passa muitas horas analisando os processos em casa, a mesa de trabalho ficava muito isolada e voltada para uma parede (veja em vermelho na planta ANTES).

Nossa solução foi integrar a área de trabalho às salas de maneira que pudesse ter uma visão geral do ambiente enquanto trabalha, além de usufruir da luz natural proporcionada pelas grandes janelas do apartamento.

Para isto, demolimos apenas uma parede e complementamos o forro de gesso. O pilar existente serviu para delimitar o espaço de hall de entrada e a área de trabalho. No lado oposto ao pilar, criamos uma estante e uma grande bancada de trabalho. Todo o conjunto foi revestido da mesma folha de madeira.

V&N-planta-antes_depo#7CCD1

Antes / Depois

 

PLANTA PROJETO V&N_reduzida2

Planta e elevação

V&N_sala bancada_blog3

  Vista da área de trabalho integrada à sala de estar

V&N_sala_blog1

 Pilar revestido de madeira e o tom de azul na parede ao fundo da área de trabalho e hall para os quartos em harmonia com o piso de cimento queimado.

Na sala de estar projetamos duas chaises para maior conforto tanto para assistir à TV como para aumentar o número de assentos para as reuniões de confraternização.

Criamos uma estante aberta para abrigar a TV e demais aparelhos e objetos de decoração que se unifica com o armário da área de trabalho. O desenho das duas peças cria uma unidade nesta parede.

V&N_salageral_blog2

 Vista da sala de jantar

 

May
20

Ortodontia – Logotipo

By Nomina Design  //  design gráfico, identidade  //  Comments Off on Ortodontia – Logotipo

Para esta clínica odontológica especializada em ortodontia, redesenhamos o logotipo e sua aplicação em papelaria e na sinalização.

 

Sagaortodontia_logo2

Sagaortodontia_logo1_blog

 

IMG_6434_CartaoAzul

May
16

Nucleo collection – Marca para linha produtos exclusivos

By Nomina Design  //  design gráfico, identidade, projetos comerciais  //  Comments Off on Nucleo collection – Marca para linha produtos exclusivos

Com a Nucleo, marca da loja de produtos premium, já temos uma história que vem desde a renovação da marca e seu novo ponto de venda. Agora, criamos a marca para sua linha de produtos e a campanha para seu lançamento.

Nucleo_logo5_blog

Logotipo

 

NucleoHorizontal_logo4_blog

Variação com fundo colorido

Nucleo_Logo1_altFe_20022013

Opções de uso do logotipo em cores

Nucleo Composicao Fundo azul

Algumas peças da campanha de lançamento como tags, etiquetas, brinde, convite etc…

IMG_6498_blog

Detalhe do logotipo aplicado na etiqueta

nucleo tag1

Kit etiqueta e tag

cachorro_blog

Criamos um mascote para a marca e acabou virando brinde.

Ao fundo, um toile du jouy que desenhamos como tema para a campanha.

O toile du jouy é um tecido cuja estampa retrata cenas de um estilo de vida ao ar livre, em contato com a natureza. O tecido é um clássico da decoração que surgiu no séc. XVIII, na França. Utilizados como papel de paredes, almofadas, colchas, cortinas, cúpulas, etc, muitas vezes estampando um ambiente inteiro.

Para a campanha, foram ilustradas cenas contemporâneas ao livre, que tem muito haver com  o estilo de vida do público da Nucleo.

 

cafe_blog

Ilustrações que compõe a estampa

bicicleta_blog

Mais uma ilustração

praia_blog

 E olhem o mascote em todas as ilustrações!

nucleo VM op1

A loja pronta para a campanha de lançamento da marca própria

May
16

KEA – Identidade para loja de cosméticos

By Nomina Design  //  design gráfico, identidade, projetos comerciais  //  Comments Off on KEA – Identidade para loja de cosméticos

Neste case, criamos o naming, o logotipo, a papelaria, a embalagem e o projeto completo da loja.

Vejam alguns detalhes de identidade da KEA. 

kea

 

Opções de usos do logotipo em cores

papelaria kea_blog

Papel timbrado e cartão de visitas

May
13

094 – Identidade para loja de moda

By Nomina Design  //  design gráfico, identidade, projetos comerciais  //  Comments Off on 094 – Identidade para loja de moda

Conheçam este case em que construímos a identidade para esta nova loja de moda de 30 m2 no interior de São Paulo.

O projeto envolveu a criação de naming, logotipo, papelaria, sacolas, tags para roupas e projeto completo da loja.

094_Branding3

094_Branding2

094_Branding4

094_Branding1

IMG_6429_trat_blog

 

No projeto da loja, tiramos partido dos lances de escadas de acesso existentes no imóvel, que transformaram-se num palco para os manequins de exposição das peças. Todos degraus e as faces da porta de entrada foram revestidas com pastilha cerâmica preta para criar um pórtico e destacar a entrada da loja e ao mesmo tempo criar uma unidade entre a cor grafite da fachada e o revestimento de piso de laminado de madeira preta do interior da Loja.

rough_blog

O pequeno espaço em formato retangular, direcionou o layout. Dividimos a loja com corredores laterais para a disposição dos produtos.

Assim, desenvolvemos um sistema de araras suspensas tubular no teto para exposição de roupas, e dois nichos laterais para a exposição de acessórios. Os nichos foram revestidos com um mix pastilhas cerâmicas nos tons de azuis e prateleiras em madeira.

094_renderFachada_25042014

No fundo da loja desenhamos dois provadores e o balcão caixa. E ainda, coube uma mesa para dar apoio ao atendimento.

A iluminação foi feita através de spots instalados em eletrocalhas e uma luminária pendente ilumina a mesa de atendimento da Loja.

Destaque para as cores vivas nas paredes e intervenções gráficas.

Loja_094_montagem_Blog 3

Apr
22

Dicotomias no mundo da moda

By Nomina Design  //  colunas, World Fashion + Varejo  //  Comments Off on Dicotomias no mundo da moda

No fértil campo da moda, inovar é mais do que necessário, pois faz parte da dinâmica da criação, do business e da arquitetura das marcas.

Após dez anos de atuação no mercado da moda, a dupla Lazaro Hernandez e Jack McCollough, designers e fundadores da Proenza Shouler, abriram em abril de 2012, a primeira loja da marca. Seria possível  descrevê-la como a “loja das dicotomias”…

 

DICOTOMIA 1

INTERIOR VERSUS EXTERIOR DA LOJA

Projetada pelo arquiteto David Adjaye, a loja situada entre as consagradas marcas de luxo como Dolce Gabanna, Jil Sander, Celine, Chanel e Oscar de La Renta na Madson Avenue, em Nova Iorque, combina, em oposição à requintada e elegante rua, materiais rústicos, duros e pesados no seu interior.

DICOTOMIA 2

MATERIAL BRUTO E ESCURO VERSUS ELABORAÇÃO OBSTINADA COMO SUPORTE

A madeira é bruta e escura, mas impecavelmente alinhadas. Assim, ocultam luminárias no teto, além de se transformar em grandes biombos que suportam prateleiras para os produtos leves e coloridos da marca.

ProenzaShouler_Madeiras_blog

DICOTOMIA 3

PRESERVAÇÃO VERSUS  INOVAÇÃO NA FACHADA

Com intuito de preservar fachada da construção antiga – e na contramão da tendência das enormes vitrines que atingem até o limite de dois andares…. -, as pequenas e baixas janelas nos 02 pisos da loja foram mantidas e utilizadas como vitrines. E o que poderia ser uma barreira tornou-se ponto de partida para fazer surgir  criativas ‘vitrines-cabines’ que lembram muito instalações, tão comuns no campo da arte. Imaginem: a bolsa PS1 da coleção aparece encravada em um grande bloco de gelo que aos poucos se desfaz aos olhos dos transeuntes. Enquanto isso, a caixa que suporta a instalação se enferruja… Longe de uma vitrine de moda.

FachadaVitrine _blog

 

DICOTOMIA 4

MATERIAL PESADO E OXIDADO VERSUS LEVEZA E DRAMA NA ENTRADA

Se as “vitrines-cabines” são diminutas, embora notáveis, o frontal da Proenza Shouler  exibe o portal  que constitui, este sim, o verdadeiro convite a entrar. A imensa chapa de aço oxidado, instalado na altura dos dois pisos da loja, torna-se visualmente muito leve, graças aos recortes que criam um dramático jogo de luz e sombra, formando uma interessante geometria sobre o piso de concreto cinza.

 

DICOTOMIA 5

MATERIAL RÚSTICO VERSUS BRILHO NO PÁTIO E NO PISO SUPERIOR

Este espaço, chamado de “pátio” pelo arquiteto David Adjaye, possui o pé direto duplo e as paredes de tijolos aparentes. Um rigoroso estudo e pesquisa foram feitos para que o visitante não percebesse a transição do tom de cinza da calçada empoeirada com o piso acabado em concreto do seu interior. A semelhança se encerra na cor quando o piso se torna polido, e rústicos cactos plantados em grandes vasos dão o tom do que se vê adiante, no interior da loja.

No piso superior, parede e piso foram revestidos por placas de concreto pré-moldados. Este material utilizado como base em construções, na Proenza Shouler se torna um fino acabamento com seu intenso polimento.

ProenzaShouler_Patio_blog

DICOTOMIA 6

LUXO VERSUS CASUAL

Na verdade esta seria a primeira dicotomia da marca. Pois está no DNA de seus produtos.

Desde o seu início, a etiqueta da dupla sempre teve grande aprovação e o trabalho dos designers tem exercido um papel importante para revigorar o mercado da moda americana com criações que fundem o trabalho artesanal e atenção aos detalhes com a inspiração na arte e cultura jovem contemporânea. Tais características dicotômicas para o luxo, definem a marca e está presente no conceito do seu Store Design, onde a rusticidade versus a elaboração e atenção aos detalhes andam juntas.

 

Fotos: Divulgação

Por Noemi Saga, diretora de criação da Nomina Design

Esse texto foi publicado na edição 141 da revista World Fashion+Varejo, na coluna +Sua Loja

 

 

 

 

Apr
14

Pontos de venda contam incríveis histórias

By Nomina Design  //  colunas, World Fashion + Varejo  //  Comments Off on Pontos de venda contam incríveis histórias

Como transmitir em um espaço físico -A LOJA- a rica história de uma marca que foi construída como num conto de fadas?

Por trás da etiqueta americana de jeans Raleigh existe uma fascinante história de construção de marca onde o produto é trabalhado até o extremo da produção artesanal.

 

ERA UMA VEZ…

Em 2007, um casal de estudantes colegiais da Carolina do Norte, EUA adquiriram duas máquinas de costuras e começaram a produzir em seu pequeno apartamento, peças de jeans artesanalmente. Em pouco tempo, em 2009, Victor e Sarah Lytvinenko já estavam fazendo sua primeira entrega para a Barneys, em Nova York.

Conhecida pela tradição na produção de denim, a Carolina do Norte foi e é grande aliada da Raleigh, para alcançar a melhor qualidade de cada jeans tanto em matéria-prima quanto na mão de obra especializada com métodos tradicionais de fabricação.

Victor e Sarah aprenderam com trabalhadores de antigas fábricas da região a operar e consertar as máquinas de costuras vintages para manter o trabalho artesanal. Esta filosofia faz parte do DNA da marca e está presente desde a seleção do denim (produzidos em fábricas norte-americanas de tradição) ao jeans acabado (numerados e assinados pela dupla). Os detalhes destes processos se revelam nas peças que assim se tornam únicas.

SABOR CONTEMPORÂNEO

O denim é tecido em teares antigos que deixam marcas de “imperfeições”, não usuais nos tecidos industrializados em grandes escalas. A textura do tecido é comparada por Victor  de uma forma muito sutil e sofisticada, ao 5º sabor na gastronomia, que não é doce, nem salgado, nem azedo e nem amargo: o Umami. Este sabor foi identificado e nomeado pelo cientista da Universidade Imperial de Tóquio, Kikunae Ikeda, e pode ser traduzido como gosto saboroso que vem da junção de duas palavras do japonês: Umai= saboroso + Mi= gosto (Avisei que era uma rica história e não poderiam faltar alguns detalhes como este…).

Os principais símbolos presentes na filosofia da Raleigh, de maneira metafórica ou simbólica, aparecem na primeira loja da marca inaugurada em 2012, em NovaYork.

 

ARTESANAL E TRADIÇÃO

A paixão pelo que fazem, e da forma como fazem, e as suas origens inspiraram a empresa OMA, responsável pelo projeto da loja, a criar um sistema bastante flexível para expor produtos na loja o que permite a equipe da Raleigh interagir na atmosfera da loja e mudar a maneira e o momento que desejarem.

 Raleigh_3_blog

O sistema remete à crinoline,  um ícone da moda feminina no período da Guerra Civil Americana (1861-1865), tinha formato de gaiola com estrutura vazada, usada como anágua e dava volume às saias. O período marcante na história americana deixou como herança muitos costumes/tradições, em especial para os sulistas. Quem não se lembra de Scarlett O’hara  com seus vestidos nas cenas do clássico filme: E o vento levou…

Na loja, as armações de tubos de aço montadas como um esqueleto dividem-na em três partes: a vitrine, coleções, e uma sala de estar com provadores e uma máquina de costura.

Pela simplicidade da estrutura, cada ambiente se transforma à medida que são trocados os objetos decorativos, isto é, as peças de jeans, e as instalações, pois podem ser facilmente pendurados e novamente arranjados, dependendo da função que se quer dar ao ambiente: seja como showroom, seja um evento ou simplesmente uma loja.

 

IMAGENS DE SONHOS…

Os arquitetos criaram a sala de estar abstrata no formato de gaiola como a crioline invertida. Desta maneira, este ambiente se transforma completamente e o merchandising pode ser o mais variado possível: trançando o jeans pelas grades, expondo os modelos em caixas penduradas como num mercado, ou ainda pendurando peças em cabos como uma exposição de arte. A partir daí vem o verde com plantas, bem como os diversos esquemas de  iluminação…

Uma parte que não passa desapercebida na loja é uma textura incrível que se forma através de centenas de aviõezinhos de papel! Este símbolo também está presente no teto do estúdio da Raleigh.  O casal reuniu amigos e familiares e todos dobraram e penduraram os aviões nas seqüências das estruturas do teto.

“Nossa filosofia de negócio fundamenta-se no modelo em que nós mesmos fazermos o máximo que podemos. Amamos a aventura e nostalgia associada à imagem dos aviões” , diz Sarah Lytvinenko.

Raleigh_1_blog

 

CABINET DE CURIOSIDADES E HOSPITALIDADE SULISTA

A loja Raleigh, de 90 m2,  é como um Cabinet de Curiosidade, isso é, traz o conceito de varejo híbrido, no qual  o produto principal convive com outros peças de curadoria. O casal coleta peças antigas, objetos, mobiliários, tapetes que fazem parte do seu habitat e espalharam essa coletânia pela loja.

O clima da hospitalidade sulista é reforçado pelo layout da loja, pelo qual todos os ambientes convergem para a sala de estar abstrata, onde reina uma antiga máquina de costura Union Special 43200G, de 1921. É nela que os clientes tem os ajustes de bainha feitos por uma profissional.

Tudo isto traz um clima familiar, de simplicidade e de conforto, fazendo com que os visitantes sintam-se à vontade.

Raleigh_2_blog

 

SUSTENTABILIDADE

Vivendo num estado com muitas riquezas naturais, parques para conservação da natureza (olhe a arara na loja!), e um cluster na produção de jeans, tudo inspira para o desenvolvimento da moda através da utilização de recursos locais e naturais como o uso do algodão orgânico produzido localmente.

Fabricar um jeans dentro deste processo exige muito mais trabalho do que o sistema industrial de uma unidade de produção convencional. Mas para os Lytvinenko: “Vale a pena!”

A excelência do produto é resultado dessa história de paixão e amor que é a essência dessa marca e que se torna pretexto para conhecer e inspirar-se nessa loja, onde ser denso ou minimalista, cheio ou vazado só depende do desejo e das mãos de Sarah e Victor.

ESTA HISTÓRIA CONTINUA….

 

Fotos: Divulgação

Por Noemi Saga, diretora de criação da Nomina Design

Esse texto foi publicado na edição 142 da revista World Fashion+Varejo, na coluna +Sua Loja

Apr
11

Os Surrealistas

By Nomina Design  //  colunas, World Fashion + Varejo  //  Comments Off on Os Surrealistas

Projetos de interiores tornam-se referência no universo do varejo ao estabelecer diálogos com os clássicos dos movimentos artísticos

Dos territórios do subconsciente e do sonho surgem imagens e acontecimentos inimagináveis no plano real. Mas alguns ambientes de lojas nos levam a experimentar estas dimensões.

São visões de um mundo de fantasia: Surreais.

“…EXIGINDO ROCKS, ANIMAIS, METAIS….” CAETANO, Veloso.

A Barneys de Nova Iorque homenageou os 60 anos da marca francesa Chloé com vitrines tematizadas por suas peças clássicas. O resultado veio do trabalho conjunto da equipe da Barneys com cabeleireiro Bob Recine.

Na vitrine, com um manequim vestindo o VIOLIN DRESS de 1983, um arranjo de instrumentos musicais “crescia” de sua cabeça e se espalhava pelo ambiente, como se ocorresse a materialização de um repentino estrondo de um concerto musical.

ViolinDress_blog

Violin Dress

 As tranças dos manequins, vestidos com o modelo BRAIDS (tranças, em inglês), formavam um rodamoinho de 6 metros de cabelos e cordas torcidas pelo teto da vitrine. Esse emaranhado parecia flutuar como nuvens, tentando romper o espaço e alcançar o céu.

Braids_blog

Braids

“TODO OVO QUE EU CHOCO, ME TOCO, DE NOVO…” BUARQUE, Chico

No teto, um olho grego estilizado.

Dele escorre uma lágrima em forma de um ovo dourado, que, por sua vez, “choca” um par de pernas negras.

Abaixo uma galinha gigante em azul Yves Klein.

Isso tudo pode parecer uma descrição de uma obra de René Magritte ou Salvador Dali, mas é a loja  Kokoo, em Chipre.

A galinha é um grande display de acessórios.

Na parede, centenas de cabos de guarda-chuvas funcionam como expositores.

kokoo_interno1_blog

kokoo_interno2_blog

 

“POR TRÁS DESTA LENTE TAMBÉM BATE UM CORAÇÃO…” VIANNA, Hebert.

Na óptica Kirk Originals, na Conduit Street, em Londres, os olhos nos olham e, literalmente, piscam através dos grandes móbiles digitais suspensos na vitrine.

Kirk_Vitrine_blog

Saindo do lugar comum, o interior da loja tem paredes escuras e repleta de centenas de pares de olhos em chapas brancas que parecem saltarem das paredes. Os “olhos”, na verdade, funcionam como displays para os óculos. Como nas obras surrealistas, os olhos parecem não pertencer a um ser humano real e sim, a uma mutação para um tipo de inseto de pernas finas e longas. Os clientes podem interagir reclinando e reposicionando os “insetos”.

 

Kirk _Display_blog

 

Será que Freud explica?

Fotos: Divulgação

Por Noemi Saga, diretora de criação da Nomina Design

Esse texto foi publicado na edição 144 da revista World Fashion + Varejo, na coluna +Sua Loja